Número total de visualizações de página

16/12/2012

Trabalho de casa férias de Natal

"A (...) causa que bota a perder as naus, e o reino da India e tudo é a dos que navegam nesta carreira em sobrecarregarem as naus e as arrumarem mal, com o leve em baixo e o pesado em cima, o que não só descompassa as naus como temos visto, abertas todas indo-se ao fundo.
(...) assim que em vinte anos, que há do ano de 1582 até 1602, perdeu este reino trinta e oito naus da índia, algumas por desastre e as mais delas por cobiça por sobrecarregarem na Índia."
Melchior Amaral, Tratado das batalhas e Sucesso do Galeão Santiago, 1601 (adaptado)

Analisa atentamente o mapa e o documento de Melchior Amaral, complementa com a informação do manual e responde à seguinte questão:

1 - Identifica os motivos que levaram à crise do Império Português.


Nota: a tua resposta deve ser fundamentada com os documentos apresentados e ser enviada para o professor através dos comentários do blog. Os vossos comentários não aparecem publicados até o professor efetuar a moderação dos mesmos.

03/12/2012

22/11/2012

Orientações de aprendizagem: Renascimento e Reforma


Como preparar o próximo momento de avaliação:
Consultar o manual e os restantes materiais disponíveis no blog e assinalar as dúvidas para posterior esclarecimento com o professor.
Analisar cuidadosamente as fontes e procurar identificar  os aspetos abordados nas aulas.
Não deixes o estudo para as vésperas do teste.

O Renascimento e a Reforma

·        Localizar os principais focos de difusão cultural nos séculos XV e XVI.
·      Explicar as condições que fizeram da Itália o berço do Renascimento.
·      Compreender os conceitos: Renascimento, Humanismo, Espírito Crítico, Antropocentrismo, Individualismo,
·      Descrever as características do Humanismo renascentista e a nova mentalidade deste homem.
·      Compreender a importância da imprensa na divulgação dos novos valores e atitudes no campo do pensamento e da literatura.
·      Identificar as principais figuras do humanismo e da literatura renascentista europeia e algumas das respectivas obras.
·       Relacionar o contributo dos portugueses para o Renascimento com as viagens marítimas dos portugueses
·       Conhecer as características da arte renascentista: pintura, escultura e arquitectura.
·       Reconhecer a originalidade da arte manuelina.
·       Conhecer os motivos que levaram à Reforma Protestante.
·       Destacar os princípios fundamentais em que divergem Católicos e Protestantes.
·       Conhecer a resposta da Igreja Católica ao Protestantismo através da acção de Reforma e de Contra-Reforma.
·       Destacar as principais medidas tomadas pela Contra-Reforma.
·       Avaliar a acção da Contra-Reforma, na Península Ibérica.
·       Compreender os conceitos: Reforma, Protestantismo

19/11/2012

Correção da ficha de avaliação

Ao clicar na imagem tens acesso à correção da ficha de avaliação. Analisa o documento com atenção e compara com o trabalho que realizaste.

15/11/2012

Apresentação: O Renascimento

Clica ma imagem e acede á apresentação em Powerpoint trabalhada na aula. Coloca as tuas dúvidas ao professor.

31/10/2012

Colabora com o professor no preenchimento de um inquérito sobre a forma como organizas o teu trabalho na disciplina.

Obrigado!

       Inquérito  

30/10/2012

Correção do trabalho de grupo


Compara o quadro elaborado pelo professor com o resultado obtido nos respetivos grupos de trabalho.

15/10/2012

Tratado de Tordesilhas (ficha de trabalho)


1 - Identifica os locais assinalados no mapa com os números 1 a 8.

2 - Refere, a partir do documento, as razões que levaram à substituição do Tratado de Alcáçovas pelo Tratado de Tordesilhas.

Orientações de aprendizagem


Nota do professor: Para preparar convenientemente os momentos de avaliação sumativa deves, atempadamente, analisar as orientações de aprendizagem e começar a estudar usando o manual e as notas do teu caderno diário. Qualquer dúvida que te surja deverá ser colocada ao professor na sala de aula ou em qualquer momento onde te seja possível reunir com o docente.
Bom trabalho!

Conhecer os factores (causas) que estiveram na origem da crise do século XIV.

Avaliar as consequências da crise (demográficas, económicas e sociais).

Conhecer a acção dos reis portugueses para tentar ultrapassar os efeitos da crise do século XIV, em Portugal.

Compreender os factos que estiveram na origem da crise política portuguesa e o seu desenvolvimento.

Conhecer as tomadas de posição e o envolvimento da sociedade portuguesa nesta crise política.

Justificar a importância da batalha de Aljubarrota.

Localizar no tempo e no espaço o expansionismo europeu.

Enumerar as motivações da expansão europeia.

Assinalar os factores (motivações e condições) que contribuíram para o pioneirismo português na expansão europeia.

Mostrar o interesse de toda a sociedade portuguesa na expansão.

Explicar os interesses que estavam na base da expedição portuguesa a Ceuta.

Compreender as principais razões do fracasso da expedição a Ceuta.

Conhecer as principais fases da descoberta e exploração da costa africana

Comparar a política expansionista de D. Afonso V com a de D. João II.

Analisar a importância do Tratado de Tordesilhas no contexto da rivalidade pela disputa dos mares.

02/10/2012

Arquitetura medieval

Quadro resumo das características da arquitetura românica e gótica, realizado pelo aluno José Pedro Araújo.

Nota: clique na imagem para ampliar.

27/05/2012

Orientações de aprendizagem


1- A Revolução Francesa:  principais causas da revolução (pág.20)

2 -Que alterações ocorreram com a revolução francesa?  (pág.22-24)

3- As conquistas da revolução: que ideias chave ficaram da revolução francesa e que mais tarde alastraram a muitos lados no mundo? (pág.26)

4-A Revolução Liberal Portuguesa: 
As invasões francesas: porque se dão? A fuga do rei para o Brasil-quem fica cá a defender o país? (página 28)

5 - A revolução de 1820: o que motivou os revolucionários? (pág.30)

6 – Principais mudanças no país (pág. 30)

7- O regresso do rei e a guerra civil entre dois irmãos- causas dessa guerra. (D. Pedro liberal e D. Miguel absolutista) (pág.32)

8- O triunfo da Monarquia Constitucional: após um período conturbado de guerra civil Portugal vai finalmente conseguir estabilizar-se e fazer reformas liberais de fundo: quais foram essas reformas e quem foi o seu obreiro? (pág.34)

Sobre a Revolução Liberal Portuguesa, consulta este documento: 

Invasões francesas e a região de Ródão


Imagens de Ródão que impressionaram os militares ingleses durante a permanência neste bela localidade, durante o período das invasões dos exércitos de Napoleão.
Extracto de pintura de Saint Clair, 1811


Pintura George Landmann, 1808

Pintura de William Bradford, 1809

01/05/2012

As revoluções agrícola e industrial inglesas

Consulta a apresentação que estudaste na aula da disciplina:
As revoluções agrícola e industrial inglesas

Após a análise da apresentação, procura a resposta à seguinte questão:

1 - Relaciona a revolução agrícola com a revolução industrial.

27/04/2012

Orientações de aprendizagem


Identifica a arte barroca e conhece as suas características na arquitectura, pintura e escultura.
Conhece as caraterísticas (particularidades) do barroco português.
Define o conceito de despotismo esclarecido.
Conhece a acção do marquês de Pombal enquanto governante  e representante do despotismo esclarecido.
Identifica as novas ideias sociais e políticas do Iluminismo
Conhece os principais progressos da ciência, no século XVII
Indica os factores que estiveram na origem da Revolução Agrícola inglesa.

Explica o aumento demográfico Inglês e europeu, no séc XVIII

Indica as condições e factores da prioridade inglesa no arranque da Revolução Industrial

Indicar e caracterizar os principais sectores de arranque da Revolução

Enumera alguns dos progressos técnicos verificados nesta altura.

Conhece e compreende as diferenças entre o regime de produção artesanal e industrial.

Reconhece a existência de problemas ambientais e sociais resultantes da Revolução Industrial.

24/04/2012

Ficha formativa
O Barroco

Piero da Cortona, Triunph of Divine Providence, Roma

(Para melhor observares a imagem, clica sobre ela para a ampliar)

1. Apresenta as principais caraterísticas do estilo Barroco presentes na figura.

2. Identifica a região da Europa onde este estilo mais se desenvolveu.

3. Refere dois aspetos caraterísticos do Barroco português.

18/03/2012

Despotismo Pombalino

O Despotismo Pombalino
View more PowerPoint from Rui Neto


Revê o que estudaste na aula e responde às seguintes questões sobre O Despotismo Pombalino:


– Define o conceito de Despotismo Iluminado ou Esclarecido.
O rei, cujo poder era “esclarecido” ou “iluminado” pela Razão, deveria reforçar e centralizar o seu poder de modo a governar em favor do bem-estar e do progresso do povo

- Identifica as medidas tomadas pelo Marquês de Pombal para reforçar o poder do rei.
Controlou os grupos sociais mais poderosos (alta nobreza e Alto Clero) e organizou a administração do país, com as seguintes medidas:
- criou a Junta do Comércio (para o controlo do comércio e fomento da indústria);
- criou o Erário Régio (organismo que superintendia as finanças do Reino);
- criou a Real Mesa Censória (substituta da Inquisição na censura à imprensa);
- criou a Intendência Geral da Polícia;
- reorganizou o exército;

- Identifica uma importante medida destinada a promover a agricultura.
Companhia Real da Agricultura das Vinhas do Alto Douro e a proibição de cultivo de vinha em terras aptas para cereais.

 - Identifica duas medidas mercantilistas postas em prática pelo Marquês de Pombal.
Criou grandes companhias de comércio, às quais concedeu o monopólio do comércio
Apoiou o desenvolvimento das manufacturas …

Refere:
a) O reinado em que O Marquês de Pombal desenvolveu a sua actividade. D. José I

b) Em que grupo social confiou e se apoiou na sua governação? Burguesia e baixa nobreza.

c) Um importante motivo que levou à expulsão dos Jesuítas em 1759.
O desejo de reforma do ensino, até aqui nas mãos desta ordem religiosa, que se queria mais laico e experimental, e os jesuítas resistirem à autoridade do Estado.

d) A catástrofe que lhe permitiu demonstrar o seu poder de decisão.
O terramoto e maremoto de Lisboa, de 1755.

e) As decisões que tomou no seguimento da catástrofe.
Mandou enterrar os mortos, policiar as ruas para dar segurança aos sobreviventes e iniciou um plano de reconstrução da cidade de Lisboa que a tornasse mais moderna e funcional.

05/03/2012

Orientações de aprendizagem - Antigo Regime

Conhecer como era desenvolvido o comércio atlântico português e os principais produtos que movimentava.

Conpreender os principais motivos que levaram à restauração da independência de Portugal.

Definir o conceito de Antigo Regime: [regime político (Absolutismo), social (sociedade de ordens e económico (capitalismo comercial) que vigorou na Europa entre os finais dos séculos XVI e os finais do séc. XVIII, inícios do XIX].

Identificar os princípios fundamentais do mercantilismo e as medidas que deviam ser tomadas para implementar estas ideias económicas.

Definir Absolutismo Régio e indicar as suas principais características desta forma de governação.

Conhecer as características da sociedade de ordens, os seus grupos, funções, privilégios e deveres.

Identificar os principais monarcas absolutistas francês e português.

Caracterizar a política manufactureira do conde de Ericeira.

Explicar a falência das medidas mercantilistas em Portugal.

25/01/2012

Renascimento - síntese

22/01/2012

Orientações de aprendizagem: Renascimento e Reforma

O Renascimento e a Reforma


·         Localizar os principais focos de difusão cultural nos séculos XV e XVI.

·         Explicar as condições que fizeram da Itália o berço do Renascimento.

·         Compreender os conceitos: Renascimento, Espírito Crítico, Antropocentrismo, Individualismo, Humanismo,

·         Descrever as características do Humanismo renascentista e a nova mentalidade deste homem.

·         Compreender a importância da imprensa na divulgação dos novos valores e atitudes no campo do pensamento e da literatura.

·         Identificar as principais figuras do humanismo e da literatura renascentista europeia e algumas das respectivas obras.

·         Relacionar as grandes viagens marítimas dos portugueses com: o desenvolvimento da curiosidade face à Natureza, contributo dos portugueses para o Renascimento.

·         Conhecer as características da arte renascentista: pintura, escultura e arquitectura..

·         Reconhecer a originalidade da arte manuelina.

·         Conhecer os motivos que levaram à Reforma Protestante.

·         Destacar os princípios fundamentais em que divergem Católicos e Protestantes.

·         Conhecer a resposta da Igreja Católica ao Protestantismo através da acção de Reforma e de Contra-Reforma.

·         Destacar as principais medidas tomadas pela Contra-Reforma.

·         Avaliar a acção da Contra-Reforma, na Península Ibérica.

·         Compreender os conceitos: Reforma, Protestantismo