Número total de visualizações de página

16/12/2012

Trabalho de casa férias de Natal

"A (...) causa que bota a perder as naus, e o reino da India e tudo é a dos que navegam nesta carreira em sobrecarregarem as naus e as arrumarem mal, com o leve em baixo e o pesado em cima, o que não só descompassa as naus como temos visto, abertas todas indo-se ao fundo.
(...) assim que em vinte anos, que há do ano de 1582 até 1602, perdeu este reino trinta e oito naus da índia, algumas por desastre e as mais delas por cobiça por sobrecarregarem na Índia."
Melchior Amaral, Tratado das batalhas e Sucesso do Galeão Santiago, 1601 (adaptado)

Analisa atentamente o mapa e o documento de Melchior Amaral, complementa com a informação do manual e responde à seguinte questão:

1 - Identifica os motivos que levaram à crise do Império Português.


Nota: a tua resposta deve ser fundamentada com os documentos apresentados e ser enviada para o professor através dos comentários do blog. Os vossos comentários não aparecem publicados até o professor efetuar a moderação dos mesmos.

10 comentários:

BRUNA MATOS disse...

1-O principal motivo que levou há crise de Portugal foi:uma má aplicação dos lucros obtidos com o comércio que eram, em grande parte, gastos em bens de ostentação e de luxo.

ASS:Bruna Matos Nº3 8ºA

Anónimo disse...

O Império Português do Oriente entrou em crise, em meados do século XVI, devido a vários factores:
- concorrência cormecial de Holandeses, Ingleses e Franceses através da pirataria aos nossos barcos e possessões;
- recuperação das rotas do Levante pelos Muçulmanos;
- dificuldade de administração de um império tão vasto, disperso e longínquo, com uma escassa população e com fracos recursos financeiros;
- administração corrupta, com funcionários que procuravam o enriquecimento pessoal à custa dos negócios do reino;
- naufrágios.
Portugal acabou por perder o monopólio do comércio das especiarias.

tiago cruz

Anónimo disse...

os motivos que levarão o império português a crise foram: Portugal a atacar a Espanha, D. Beatriz estava casada com um espanhol e precisava de dinheiro para lutar contra a Espanha.


De Rodrigo pires
Nº10
8ºA

Anónimo disse...

Com a morte de D.Fernando em 1383, D.Beatriz foi aclamada rainha de Portugal e D.Leonor Teles subiu ao trono. Como D.Beatriz ainda nao tinha filhos D.Leonor Teles ia ter um longo periodo de governação. O povo começou então a revoltar-se porque temia que o Império portugues fosse entregue a Castela. Então preparou-se um golpe de estado com o objetivo de tirar a rainha do trono e matar o seu conselheiro ( João Fernandes Andeiro), mais tarde Conde D'andeiro. Para executar o plano foi escolhido D.João Mestre de Avis que foi aclamado rei em 1385.

Anónimo disse...

Stor Jorge um dos trabalhos nao tem nome é do Edgar

iolanda disse...

Os motivos que levaram á crise do Império português foram:

•A falta de recursos militares;

•Uma má aplicação dos lucros obtidos pelo comércio;

•Pela reorganização das rotas comerciais mantidas pelos Árabes do Oriente para a Europa;

•Pelos naufrágios provocados por carga excessiva, ou por tempestades ou por ataques dos inimigos;

•Pelo apoio dado pela Inglaterra, França e Holanda aos piratas que assaltavam as naus portuguesas;

•Pela ocupação de alguns territórios portugueses pelos inimigos de Portugal (França, Holanda, Inglaterra e Árabes).

iolanda Tavares nº6 8ºA

Anónimo disse...

Os motivos foram :
-Fomes
-Epidemia
-Guerras


Carolina Cruz nº4 8ºA

Anónimo disse...

Com base nos documentos, eu penso que os motivos que levaram à crise do Império Português foram os vários ataques aos navios portugueses na Índia e em Lisboa e também os naufrágios que aconteceram pela rota do cabo.

Sandro Sousa Nº11 8ºA

Anónimo disse...

1¬-Os motivos que levaram á queda do império português foram: muitos naufrágios provocados pela carga excessiva de produtos, outros por desastre, e o ataque de corsários (rota do cabo) e também por causa da política de transporte porque eram os portugueses que iam buscar os produtos para os venderem no norte da europa nomeadamente (na feitoria em Antuérpia) a um preço mais baixo do que iam ser vendidos e depois eram vendidos pelos mercadores italianos, flamengos e alemães nos mercados europeus e que obteriam um maior lucro. A política de transporte não impedia o lucro e o desenvolvimento das actividades produtivas.
Trabalho realizado por: André Ribeiro :
Turma: 8º ano número 1.

Jorge Gouveia disse...

RESPOSTA DO PROFESSOR
As dificuldades do Império português do Oriente que acabaram por levar à sua crise e decadência foram de diversa ordem, tal como o mostram os documentos:
Os ataques dos piratas e dos corsários aos navios que regressavam da Índia; os naufrágios provocados pelo excesso de carga e pela carga mal arrumada e que Melchior Amaral refere na expressão: “…sobrecarregaremas naus e as arrumarem mal…”; a concorrência da Rota do Levante que voltou a envolver-se no comércio das especiarias concorrendo com Portugal. Estes problemas podem ser observados nos documentos 1 e 2. Para além destes, outros problemas contribuíram para a decadência do nosso Império, como as dificuldades militares e financeiras para defender e administrar o Império, a má utilização dos lucros em luxos e as tentativas de ocupação de alguns territórios pelos Holandeses e Ingleses.